Blog Home / Artigos / Roacutan afeta desempenho no treino?

Roacutan afeta desempenho no treino?

Roacutan

Roacutan, você sabe se e o quanto o tratamento afeta desempenho no treino?

Roacutan, o que é e quais os efeitos

A isotretinoína é a base do medicamento Roacutan e tem sido um tratamento milagroso para pacientes que sofrem com acne.
Contudo, deve ser administrada com acompanhamento profissional e muita cautela.
Alguns efeitos adversos são observados durante o uso como ressecamento de mucosas, alteração de enzimas hepáticas, alteração de perfil lipídico, neutropenia e até malformação de feto caso ocorra gravidez.

Outros efeitos colaterais

Além dos efeitos acima, outros efeitos relatados são dores musculares e articulares.
Em artigo recente, os pesquisadores Mülkoğlu e Karaosmanoğlu, investigaram possíveis alterações em 30 pacientes que utilizaram roacutan durante 6 meses.

Roacutan e performance

No estudo, avaliou-se a força e o torque dos músculos quadríceps e reto femoral da perna não dominante através de dinamômetro isocinético.

Após 6 meses de tratamento, não houve diferença entre o grupo controle e o grupo que sofreu tratamento com isotretinoína, nem tampouco houve alteração significativa de CPK plasmático.

Portanto, conclui-se que não há prejuízo no desempenho do treino causado pela medicação.

Dr Gabriel Kaminski, PhD.
– Graduação: farmácia e bioquímica (UFPR)
Intercâmbio em bionanotecnologia Kungliga Tekniska Högskolan (Estocolmo, Suécia);
– Mestrado e doutorado em ciências farmacêuticas pela UFPR;
– Intercâmbio de PhD no Quantum-Nano Centre, University of Waterloo (Canadá);
– Professor de especialização e pós graduação em bioquímica e farmacologia;
– Palestrante;
– Drug designer na Farmácia Miligrama;
– Responsável técnico Liquid Sun Rays Brasil cosméticos;
– Preparador de atletas de fisiculturismo amadores e profissionais do Brasil, América do Sul, EUA e Europa.
Referência:
Mülkoğlu, C., Karaosmanoğlu, N. Effect of oral isotretinoin on muscle strength in patients with acne vulgaris: a prospective controlled study. BMC Pharmacol Toxicol 22, 17 (2021). https://doi.org/10.1186/s40360-021-00483-0